Quarta, 07 Dezembro 2016 15:39

PERÚ SEDIA CONGRESSO DE RISCOS E REDUÇÃO DE DESASTRES

O conselheiro Paulo Roberto Lucas Viana participou nos dias 5 e 6 de dezembro, em Lima,

Perú, do Congresso Mundial de Engenharia de iscos e Redução de Desastres, na sede do

Conselho Nacional do Colégio de Engenheiros do Perú.

Os temas das conferências estão distribuídos em 6 eixos: proteção dos sistemas públicos

vitais; risco de desastres e mudança de clima; planos e gestão de continuidade de negócio; ,

planejamento de cuidados resilientes; instalações de proteção essenciais para hospitais e

centros educativos; e edificações seguras

A cerimônia de abertura, realizada no dia 5, contou com a presença do presidente do Peru,

Pedro Pablo Kuczynski; do eng. Jorge Spitalnik, presidente da Federação Mundial de

Organizações de Engenheiros (WFEO/FMOI); e do eng. Jorge Alva, Decano do Colégio de

Engenheiros do Perú. Logo em seguida, foram realizadas sete palestras-plenária com os

seguintes profissionais: Allan Lavell, Prêmio Sasakawa 2015, Costa rica; Shunichi Koshimura –

Universidade de Tohoku, Japão; Vilas Mujumdar, Socieade Americana de Engenheiros Civis –

Estados Unidos; Frenando Ramirez, Banco Mundial dos Estados Unidos; Ricardo Mena,

Escritório das Nações Unidas para Desastres e Redução de Riscos, no Panamá; Rubém

Borocchek, Universidade do Chile; J. Gong Ke, da Federação Mundial das Organizações de

Engenheiros, da China.

No segundo dia de evento (6/12), mais quatro palestras-plenária foram ministradas com a

presença de Carl Luder Schwarzebberg, da Pontifícia Universidade do Chile; de Shawb You,

da MTS, USA – empresa americana na áreas de energia; de Julio Kuroiwa, da Univerdiade

Nacional de Engenharia do Perú; de Fusanori Miura, da Universidade de Yamaguchi, do Japão.

Após as palestras, foram realizadas mesas redondas, abordando experiências recentes em

desastres.

A cerimônia de encerramento foi comandada pelo Vice-presiente de Comite de Organização do

do Congresso Mundial de Engenharia de iscos e Redução de Desastres, Júlio Kuroiwa; e pelo

primeiro vice-presidente do Perú, Martin Vizcarra.