Um pouco de história

Tudo começou na Semana Oficial da Engenharia e Agronomia – SOEA, ocorrida em Brasília - DF, em 20 de novembro de 2012, quando em conversas com colegas de Goiás, presentes no evento, foi informado que no ano de 2013 haveria eleição para conselheiro federal, renovação do terço do plenário, e que seria para a modalidade industrial. Exatamente a que enquadra a engenharia mecânica, a minha formação.


Naquela época, estava Eu como diretor administrativo da Mútua-GO, juntamente com os colegas Engº Agrônomo Francisco de Almeida e o Técnico Gilson de Oliveira Mota, nosso Diretor Geral e Diretor Financeiro, respectivamente. Com estes troquei algumas ideias quanto a possibilidade de participar da eleição e se eleito podermos auxiliar na descentralização das Caixas Regionais, da Mútua, auxiliar as entidades de classe, que naquele momento enfrentava dificuldades em receber apoio do Sistema Confea/Crea/Mútua e sobretudo apoiar a recriação da entidade de classe dos engenheiros mecânicos e afins.


Em conversa com outros colegas e amigos todos incentivaram a me candidatar. Devo destacar os apoios irrestritos, dos colegas Diretores da Mútua-GO, do presidente do SINTEC-GO, técnico Luiz Roberto Dias, do SINTAGO e dos Diretores, amigos do Clube de Engenharia de Goiás e colegas da Agetop. Findo o ano de 2012, iniciamos os trabalhos com as pessoas que poderiam nos apoiar e auxiliar nesta caminhada. Discuti o assunto com minha amada esposa, Elza Augusta, a qual nunca deixou de me apoiar em minhas lutas.


Sendo Eu empregado de carreira da Agencia Goiana de Transporte e Obras do Estado de Goiás – Agetop, nada mais justo que, primeiramente, conversar com meu diretor presidente Sr. Jayme Rincón e o chefe de gabinete Eng.º Civil Celso Flores. Assim, reunidos em 22/02/2013, autorizou-me, até com “certo” euforismo, dizendo: - “apoio qualquer candidatura a cargos, principalmente se for da esfera federal”. À colega Cândida (gerente da comunicação da Agetop), presente em nossa entrevista, os meus agradecimentos pelas orientações e apoio durante a campanha. Estava liberado para o trabalho de formação da nossa base de apoio e da lenta realização de contatos com nossos colegas de profissão.


Com a visão de que o CREA-GO é o órgão fiscalizador máximo, no estado de Goiás, e seu presidente a nossa maior autoridade do Sistema Confea/Crea/Mútua, em 25/02/2013 reunimos com nosso amigo e colega do Clube de Engenharia de Goiás, Engº civil Gerson de Almeida Taguatinga. Este após indagar se eu sabia de outro candidato, informei que até o momento não tinha conhecimento. Este informou-me que ficaria neutro no processo. Apesar de eu não concordar com seu posicionamento, em função de nossa longa luta no Clube, respeitei e este assim permaneceu durante todo o processo eleitoral. Apesar das minhas constantes investidas para que ele se pronunciasse a meu favor.


Sempre fui sindicalizado, porém, minha entidade, de opção, sempre foi o Clube de Engenharia de Goiás e nada mais justo que conversar com sua diretoria. Este fato ocorreu no dia 26/02/2014. Este foi um dia importante para a nossa candidatura, conversei com o Engº Bruno Miguel Di Carlo e este de imediato foi positivo afirmando “que é até obrigação o apoio dele” e convidou a estar presente na próxima reunião de Diretoria para informar aos demais membros desta. O que confirmei e agradeci. Ainda estive neste dia, no Clube de Engenharia de Goiás, com os colegas Engº Civil Diogo Veloso Naves Neto, presidente da Associação dos Engenheiros Civis de Goiás, que prometeu conversar com a diretoria para nos apoiar, também com o Engº Civil Dolzanan da Cunha Mattos que também garantiu o seu apoio. Neste dia estive com o presidente do Sindicato dos Técnicos de Goiás – SINTEC-GO, técnico Luiz Roberto Dias, na sede da entidade o qual me informou que iria me apoiar e que conversaria com sua diretoria. No dia seguinte conversei com o Engº Civil Luiz Soares de Queiroz que de imediato nos prometeu ajudar e apoiar.


Talvez eu esteja cometendo um erro em nominar as pessoas que estiveram nos incentivando nesta caminhada, pois poderei deixar de fora alguém. A estes já peço minhas desculpas. No Clube foi maciço o apoio dos amigos, Engº Civil Edson Ponciano, Eng.º Wilson, a Eng.ª Francisca, Eng.ª Laiz e tantos outros. Em 01/03/2013, estive no CREA com nosso caro amigo Ildemar, o conhecido PREGUINHO, expliquei meu interesse em candidatar e ele colocou que nos apoiaria e ainda brincou “- se não tiver um outro melhor” e pelo visto não deve ter tido pois esteve comigo até o fim. Estive também com o amigo Itamar.


Na inauguração da bela sede da inspetoria do CREA, em Anápolis, no dia 03/03/2013, conversei com o Téc. Agríc. Valdivino Eterno Leite, presidente do SINTAGO – Sindicato dos Técnicos Agrícolas do Estado de Goiás, que nos prometeu o apoio.


Participamos da reunião mensal da diretoria do Clube, em 04/03/2013, estavam presentes os seguintes colegas: - Engº Civil Bruno Miguel Di Carlo, Eng° Civil Dolzonan da Cunha Mattos, Eng° Civil Luiz Soares de Queiroz, Engº Civil Luiz Fernando Sanches de Siqueira, Engº Civil Ricardo Sanches Siqueira, Tecnólogo Saneamento Ambiental Renato Pedrosa, Engº Civil Nicollas Bruno Di Carlo, Cláudio Roberto Pereira, Engº Mecânico Aldo Muro Júnior e o Engº Civil Leonardo Carlos da S. Prudente que nos apoiaram esclarecendo que as entidades necessitavam de um esforço do conselheiro, se eleito, em ajudar que o Confea melhorasse o apoio as entidade de classe que são as bases do sistema.


Conversei com o Eng.º Osvaldo – presidente da AGE – Associação Goiana de Empresas de Engenharia, dia 05/03/2013, o qual garantiu poder contar com ele e convidou para fazer uma visita para a Diretoria da AGE e com ela discutir nossas proposta. O que fizemos posteriormente, inclusive discuti o assunto com o Eng.º João Geraldo, solicitando a ele que divulgasse junto aos colegas empresários.


Dia 19/03/2013, estivemos, Eu e o amigo Eng. Agr. Francisco de Almeida, na AEAGO - ASSOCIAÇÃO DE ENGENHEIROS AGRÔNOMOS DE GOIÁS com o seu Presidente, Eng. Agr. Luiz Fernando de Mattos Pimenta, onde coloquei a minha intenção de candidatar. O presidente disse: - que esta vendo com bons olhos a minha proposta e iria defendê-la na reunião de diretoria antes de tomar qualquer posição.


Quanto ao Sindicato dos Engenheiros do Estado de Goiás, dia 26/04/2013, estive com o presidente engº. Gerson Tertuliano e o Eng.º Cláudio, na CELG, que me receberam muito cordialmente e entre outras conversas me informaram “oficialmente” que o colega Geólogo Wanderlino, membro da diretoria do Sindicato estava propondo sua candidatura também. Agradeci e informei que iria conversar com o Wanderlino;...O que fiz em 10/05/2014, na sede da Mútua-GO, amigavelmente, como não poderia deixar de ser pois somos antigos colegas do Sistema, porém não chegamos a um acordo quanto a possibilidade de uma composição.

 

Estivemos no Sinduscon, com o presidente Carlos Alberto de Paula Moura Júnior e posteriormente em reunião de diretoria onde reencontramos vários colegas diretores, Cezar Valmor Mortari, Joaquim Amazay Gomes Júnior, Selma Regina Palmeira Nassar de Miranda, João Geraldo Souza Maia, Sarkis Nabi Curi, Eduardo Bilemjian Filho, e outros onde também apresentamos nossa proposta de candidatura. Por coincidência nossa apresentação ocorreu no dia da visita do Governador de Goiás, Sr. Marconi Perilo com seu secretariado, à aquela casa, que tão bem nos recebeu.

 

AGETOP.... e as eleições....Um caso a parte. Após conversarmos com o nosso presidente, como já comentamos anteriormente, iniciamos contatos com os nossos colegas pedido-lhes seu apoio e voto. Agetop foi criada da junção do DERGO, CRISA, EMOP e CAESGO e trabalhei nos dois primeiros daí conhecermos praticamente a todos colegas profissionais de engenharia e técnicos do nosso quadro. Foi bastante agradável esta parte e como não poderia deixar de ser muita brincadeira e curtição, porém o apoio dos colegas foi imprescindível para nossa vitória. Foi através da Agetop que estivemos no TCE e fomos muitíssimos bem recebidos pela equipe de engenheiros daquele Tribunal. A todos sem distinção os meus mais profundos agradecimentos. Preferi não destacar nomes. Entretanto houveram aqueles que “vestiram a camisa” e conosco carregaram as urnas do início ao fim. A estes, que eles sabem quem são, a minha eterna gratidão.


Assim, como diz uma grande filósofa de minha vida – minha esposa
Elza Augusta: - procurou, lutou, elegeram-te...Cabe agora trabalhar para bem representar os profissionais deste nosso querido estado de Goiás e sem “chorar”, pois deve ser muito trabalhoso e sabia disso pois a procura foi árdua...


Paulo Roberto Lucas Viana